Observatório JW

São as Testemunhas de Jeová a organização de Deus?

Postado por: Mentalista
Data: 2016-02-12 04:36:37 (Atualizado em: 2017-01-13 01:00:48)

Tags: blog, artigos, Testemunhas de Jeová, 1919, inspeção, Estudantes da Bíblia

Todas as religiões alegam ensinar verdades, e muitas afirmam que pertencer a elas é essencial para a "salvação". Pelo menos alguns membros de cada uma delas possuem um conhecimento profundo de suas doutrinas e estão firmemente convencidos de que possuem a "verdade" e de que podem provar que estão na religião que exibe mais amor. Da mesma forma ocorre na "Torre de Vigia", isto é, alega que ela e somente ela ensina as verdades fundamentais para a salvação. Diz que há uma verdade absoluta e que a explica de forma mais precisa que outras religiões. Também diz ser a única organização pela qual uma pessoa pode receber a salvação. E seus membros, as Testemunhas de Jeová, acreditam que estão na religião em que o amor é melhor demonstrado.

O seu livro "As Testemunhas de Jeová no Propósito Divino" afirma que "as testemunhas de Jeová têm uma história com quase 6.000 anos de duração, que começa quando o primeiro homem, Adão, ainda estava vivo", que Abel, filho de Adão, foi "a primeira de uma linha ininterrupta de Testemunhas", e que "os discípulos de Jesus também eram todos testemunhas de Jeová". (pp. 8-9)

Grande parte das Testemunhas de Jeová é formada por pessoas honestas que querem agradar a Deus e seguir a verdade. Dedicam suas vidas a fazer isso. Se realmente possuem a verdade que acreditam ter, então não há grandes motivos para preocupação. Porém, e se não fosse bem assim? No livro Proclamadores (página 120 na versão em inglês), vemos que Russell sentia que as religiões não faziam progresso porque estavam presas a doutrinas e crenças. E foi por isso que ele fundou uma nova. Talvez você concorde com Russell, e com a própria Bíblia: 'Em vão me adoram; pois ensinam doutrinas que não passam de regras criadas por homens.' (Mateus 15:9) Será que as Testemunhas de Jeová passam por esse critério?

Debater doutrinas para determinar se a Torre de Vigia ensina verdades é entediante e inefetivo. Uma estratégia usada pela Torre de Vigia é a doutrina das "novas luzes". Ela afirma que, visto que as Testemunhas de Jeová estão em constante refinamento de doutrinas, os erros de ensino no passado devem ser ignorados. No entanto, surgem questões como: se ensinos errados eram encarados como verdade no passado, o que impede que hoje não ocorra o mesmo? se hoje há ensinos errados, por que acreditar cegamente neles? Embora as Testemunhas de Jeová acreditem que são parte da única organização de Deus dirigida por espirito, a realidade é que seguem o que um grupo de homens diz. Contada parcialmente no livro Proclamadores, a sua própria história demonstra isso.

Situada em Mateus 24:45-47, a parábola de Jesus sobre o "escravo fiel e prudente" é usada para justificar que Deus aprovaria uma organização religiosa no século 20. As Testemunhas acreditam que a Torre de Vigia foi escolhida como a única organização verdadeira de Deus por dar o tipo certo de alimento, a verdade, quando Jesus inspecionou a organização em 1919. Entre 1914 e 1919, eles teriam removido as amarras da "Babilônia" (religião falsa).

  • É explicado que em 1914 Jesus começou a reger e limpou o Céu, banindo Satanás e seus demônios para a Terra. (A Sentinela 15/05/1991 p.9, em inglês)
  • Em 1919 Jesus inspecionou a organização e a considerou limpa, refinada e aceitável. (A Sentinela 15/05/1998, pág. 17 e A Sentinela 01/05/1993, pág. 16, em inglês)
  • Foi dito que Jesus escolheu a Sociedade Torre de Vigia como única forma de salvação e a designou sobre todos os seus pertences, porque esta era a única organização a prover alimento no tempo apropriado. ("God's Kingdom of a Thousand Years Has Approached", págs. 350, 355)

Até a década de 1950, as Testemunhas de Jeová adoravam a Jesus. Em 1954, a Torre de Vigia disse que era errado adorar a Jesus, então todas as Testemunhas pararam de fazer isso. Antes de 1954, uma pessoa poderia ser desassociada se não adorasse a Jesus; depois seria desassociada se o adorasse. O conteúdo da Bíblia não mudou nesse período, então, seja antes ou depois de 1954, as Testemunhas de Jeová não estavam seguindo o que está escrito na Bíblia sobre esse assunto. Obviamente elas não podem dizer que o "Espirito de Deus" criou esta importante discrepância; foram os líderes da organização. Para serem encaradas como Testemunhas de Jeová não era importante seguirem a Bíblia, mas os ensinamentos contraditórios de seus líderes. De acordo com Êxodo 34:6, Deus é um Deus de verdades. Se esta organização não estava ensinando verdades, então antes ou depois de 1954 seria impossível que fosse dirigida por Deus.

Esses fatos por si mesmos já deveriam ser suficientes para que qualquer testemunha de Jeová percebesse que a Torre de Vigia não pode ser a "organização de Deus". Vejamos, porém, mais alguns ensinos das Testemunhas de Jeová naquela época em que elas supostamente teriam sido aprovadas:

  • Os "Últimos dias" começaram em 1799 e o século 19 foi o pior período de toda a história.
  • A presença de Jesus começou em 1874.
  • Jesus começou a reinar em 1878.
  • Armagedom ocorreu em 1914.
  • O Fim viria em 1925.
  • O sangue era aceitável como comida para os cristãos.
  • Jesus ouvia as orações e devia ser adorado, assim como Jeová.
  • A Grande Multidão era uma classe celestial.
  • Aniversários natalícios e Natal eram celebrações aceitáveis.
  • A cruz estava na capa da revista A Sentinela.
  • Ensinamentos adaptados da maçonaria, tais como piramidologia e astrologia que sustentavem 1914
  • O pastor Russell era o "servo fiel e prudente".
  • Em 1918 foi introduzida a doutrina de que a ressurreição terrestre se iniciaria em 1925.

Seriam esses ensinamentos o "tipo certo de alimento no tempo apropriado"? Se eram, então os ensinamentos atuais sobre esses assuntos estariam incorretos, visto que são diferentes, e o autoproclamado Corpo Governante não é mais guiado por Deus. Se não eram, então a Torre de Vigia não teria sido aprovada em 1919 e consequentemente, por afirmar que foi aprovada em 1919, ainda estaria dizendo inverdades atualmente. Uma Testemunha de Jeová hoje consideraria aqueles ensinamentos antigos como tendo profecias falsas, espiritismo, paganismo, politeísmo, idolatria, ativismo político etc. E mais: diria que qualquer pessoa que fizesse parte de uma organização com tais ensinos não poderia fazer parte dos ungidos. Russell, que foi supostamente um ungido, morreu em 1916, promovendo também tais ensinos.

Todos os ensinos acima ainda eram promovidos em 1925. Na verdade, o entendimento sobre 1914 foi mudado apenas em 1943, e a (assim chamada) idolatria de Jesus continuou até depois de 1950! Pode imaginar Jesus aprovando o escravo e então permitindo que os servos de Deus adorassem o Deus errado pelos próximos 30 anos?

Talvez você pense que as testemunhas de Jeová são a única religião que conserva os "ensinos fundamentais", isto é, a rejeição da trindade, do inferno de fogo e da alma imortal, e a crença de que estamos vivendo nos últimos dias. Os autores deste blog não apoiam nenhuma religião organizada, mas, você sabia que ainda há um grupo que mantém esses ensinos desde 1919? Eles são os Estudantes da Bíblia. Se foram considerados aprovados em 1919, então hoje também eles estão. Entre 1916 e 1932, três quartos dos então chamados Estudantes da Bíblia (antigo nome das Testemunhas de Jeová) se separaram e formaram suas próprias organizações. Seguindo essa lógica, não haveria uma única religião verdadeira.

Você pode se perguntar: "Não são as Testemunhas de Jeová pelo menos a religião mais próxima da verdade?" Isso será considerado em uma futura postagem.

Baseado em: http://www.jwfacts.com/watchtower/15-minute-guide-to-truth.php
Tradução livre feita por Mentalista.

Comentários


@2016-2017 Observatório JW