Observatório JW

O que há de errado em ser uma Testemunhas de Jeová?

Postado por: Mentalista
Data: 2016-04-21 17:35:19 (Atualizado em: 2017-01-13 00:50:22)

Tags: blog, artigos, análises, testemunhas de Jeová

O alto controle que a Torre de Vigia exerce sobre seus membros é evidente nos seguintes aspectos:

  • Evitam pessoas que decidiram deixar a religião deles ou que foram expulsas por "sucumbir ao desejo e pecar".
  • Rejeitam alguns tipos de tratamento.
  • Fazem pouco planejamento do futuro, incluindo questões como educação, finanças, casamento e filhos.
  • Visão distorcida de pessoas do "mundo".
  • Medo e visão negativa da vida nos "últimos dias".
  • São controlados quanto à informação que podem ler e aos questionamentos que podem fazer.
  • Pouco desenvolvimento emocional dos que nascem num lar de TJ's.
  • Divisão de classes: A Bíblia teria sido escrita principalmente para os líderes da religião. A salvação depende da concordância com estes. E Jesus só é o mediador dos 144.000.

Algumas testemunhas de Jeová irão discordar dos pontos acima. Por esta razão, algumas citações das publicações delas serão feitas abaixo.

Ostracismo

Quando uma testemunha de Jeová viola o código da sua religião (que se diz ser baseado na Bíblia), esta é expulsa. Quando ela contesta as crenças que são ensinadas pela sua religião, também é expulsa. Em ambos os casos, e também no caso de a pessoa pedir dissociação, os demais membros não podem mais se comunicar com essa pessoa (nem mesmo por escrito). Não podem cumprimentá-la na rua, nem mesmo por acenar com a cabeça ou as mãos. Nem mesmo dentro de um salão do reino (como é chamado o templo das Testemunhas de Jeová) podem se dirigir a essa pessoa, que muitas vezes fará de tudo para conseguir restabelecer seu contato com seus familiares e amigos, tentando ser reintegrada (processo que pode demorar até 1 ano e que depende de vários fatores). Se algum membro violar a proibição de não falar com alguém que foi expulso, também poderá ser expulso. Algo que também não raramente acontece é alguns dos membros chegarem à conclusão de que estavam sendo enganados por sua religião, ou ainda quererem sair dela, mas não se pronunciarem para não serem evitados, sendo emocionalmente chantageados a ceder às imposições e atividades designadas, de forma que possam manter contato com seus familiares queridos.

Planejamento do futuro

Desde que surgiu, a Torre de Vigia clama que o fim está chegando. Mais de 130 anos se passaram, junto com expectativas não concretizadas. Ao longo desse período, datas e expressões como "dentro de poucos anos" não se cumpriram. Mas isso não impediu que a Torre de Vigia continuasse a manter um senso de urgência em seus membros por dizer que o fim vai chegar em breve. Já que "o fim está tão perto", recomenda-se aos membros adiar seus planos para o "novo mundo" e se dedicar a distribuir as publicações da Torre de Vigia.

1. Propriedades e uso da vida.

Nosso Ministério do Reino, Julho de 1974, págs. 3-4, diz:

Receberam-se notícias a respeito de irmãos que venderam sua casa e propriedade e que planejam passar o resto dos seus dias neste velho sistema de coisas empenhados no serviço de pioneiro. Este é certamente um modo excelente de passar o pouco tempo que resta antes de findar o mundo iníquo.

Muitas dessas pessoas provavelmente já faleceram ou estão em sua velhice. Desistiram de suas casas, trabalharam para sua organização e não viram o fim, tal como foi praticamente prometido.

2. Faculdade.

Gerrit Lösch, membro do corpo governante das Testemunhas de Jeová, cerca de 10 anos atrás, comparou fazer faculdade com sobreviver a uma tentativa de suicídio. Tal discurso pode ser encontrado facilmente na internet.

Despertai!, 8 de Maio de 1989, pág. 13, diz:

Um diploma universitário pode, ou não, melhorar suas perspectivas de emprego. Mas uma realidade é indisputável: "O tempo que resta é reduzido"! (1 Coríntios 7:29) Apesar de todos os benefícios presumíveis, será que quatro anos ou mais na universidade serão o melhor modo de utilizar esse tempo que resta? — Efésios 5:16.

Será que a educação universitária o fará avançar ou regredir em seus objetivos espirituais? Lembre-se de que a alta renda não é uma prioridade cristã. (1 Timóteo 6:7, 8) Todavia, uma pesquisa realizada entre administradores de universidades dos EUA descreveu os atuais universitários como ‘voltados para sua carreira, preocupados com o sucesso material, preocupados consigo mesmos’. Disse um grupo de estudantes: “Parece que só falamos sobre dinheiro.” Como seria você afetado por ficar imerso numa atmosfera de intensa competição e materialismo egoísta?

De novo, falavam do tempo que resta ser pouco. Quem naquela tinha seus 18 anos, hoje tem 45. Os que desejavam poderiam já ter terminado sua faculdade mais de 20 anos atrás. Outro ponto interessante é a associação de quem faz faculdade com alguém que tem objetivos egoístas. Embora não seja uma proibição direta, usam de manipulação, pois ninguém quer ser visto como egoísta, algo que em teoria poderia comprometer sua própria salvação.

No entanto, hoje se nota uma grande contradição no que a liderança das Testemunhas de Jeová diz. Acontece que, quando vão recrutar membros para sua gráfica (algo que muitos deles almejam), dão prioridade àqueles que têm curso superior. Possuem uma boa equipe de advogados que os defendem em processos judiciais (por exemplo, por causa do acobertamento de casos de pedofilia), uma ótima equipe de TI que mantém seu site oficial, entre outros. Além disso, todos os membros se beneficiam dos serviços oferecidos por "pessoas mundanas" que têm curso superior, como por exemplo médicos, veterinários, advogados, engenheiros, arquitetos, contadores etc.

3. Conselhos para não ter filhos nem se casar.

A Sentinela, 1 de Agosto de 2000, pág. 21, diz:

Vivemos num tempo similar à época em que Noé e sua família construíram a gigantesca arca que os preservou durante o grande Dilúvio. (Gênesis 6:13-16; Mateus 24:37) Embora os três filhos de Noé fossem casados, nenhum deles teve filhos antes do Dilúvio. Um dos motivos pode ter sido o de quererem devotar plena atenção e energia à obra que tinham a fazer. Outro motivo pode ter sido sua relutância em ter filhos num mundo degradado e violento onde ‘a maldade do homem era abundante e toda inclinação dos pensamentos do seu coração era só má, todo o tempo’. — Gênesis 6:5.

Isso não quer dizer que é errado ter filhos atualmente, mas muitos cristãos preferem não os ter para poderem empenhar-se plenamente na obra urgente que Jeová deu ao seu povo. Alguns casais esperam algum tempo para ter filhos; outros decidem ficar sem filhos e consideram a possibilidade de tê-los no novo mundo justo de Jeová.

Watchtower, 15 de Setembro de 1941, pág. 288, disse que faltavam meses até o Armagedom: Fotocópia.

Em 1938, o livro Face the Facts, págs. 46-50, dizia que não seria apropriado biblicamente que alguém se casasse ou criasse filhos naquela época; que seria melhor se esperassem alguns anos, até que o Armagedom passasse. O livro Children (Filhos) de 1941 também dizia que se casar ou ter filhos naquela época seria inapropriado, visto que o fim era iminente. No entanto, as pessoas daquela época que seguiram aqueles conselhos já faleceram, sem terem tido a oportunidade de se casar nem de ter filhos, algo totalmente natural, incluindo para personagens bíblicos.

Medo

As crianças TJ's são ensinadas desde pequenas que o fim está próximo, que aqueles que não cumprirem os requisitos transmitidos pelo corpo governante serão destruídos de forma horrível. Por exemplo, dizem que no Armagedom cairão pedras e fogo sobre as cabeças daqueles que forem destruídos. Não serão enterrados: as aves de rapina comerão seus cadáveres. Imagens ilustrativas desse dia podem ser encontradas nas publicações das testemunhas de Jeová voltadas para as crianças. Desta forma, são convencidas a se recusar em participar de quaisquer datas comemorativas (dia das mães, dos pais, Páscoa, Natal e todas as outras), a evitarem associação com colegas de escola e não darem ouvidos a quaisquer críticas que ouvem sobre sua organização ou modo de vida. Têm medo de visitar páginas que discordam de suas crenças, pois assim poderiam ser "desencaminhadas e destruídas".

Nunca ficar velho ou morrer.

Awake!, 22 de Maio de 1969, pág. 15, disse:

Se você é um jovem, você também precisa encarar o fato de que você nunca ficará velho neste presente sistema de coisas.

Com certeza isso não se cumpriu. A partir de 1918, Rutherford promoveu que milhões de pessoas que viviam naquela época jamais morreriam. Hoje a realidade é a mesma, muitas testemunhas de Jeová acreditam que nunca passarão pela velhice, já que o fim é iminente. Não se preparam para sua aposentadoria, não se preocupam com planos de longa data. Não porque não querem, mas porque lhes é dito que não vão precisar.

Caridade

As testemunhas de Jeová são desencorajadas a fazer caridade. Somente em casos de tragédias é que a organização delas presta alguma ajuda, e depois se gabam por isso em seus discursos oficiais. O argumento é que a melhor forma de ajudar as pessoas é por convertê-las a sua religião.

Felicidade

As testemunhas de Jeová são ensinadas que não podem ser felizes de verdade no "atual sistema". Por esta razão, precisam aguardar a "verdadeira vida", e não se preocupar tanto em aproveitar esta.

Visão negativa dos "mundanos"

Ensina-se às testemunhas de Jeová que as pessoas que não fazem parte da religião delas estão sob influência de Satanás. Que aquelas que deixam a religião estão "mentalmente doentes". Que o objetivo das pessoas de fora é desviá-las de sua fé. Que não devem ter associação com essas pessoas. Que estas serão destruídas se não aceitarem se converter para a religião delas.

Algumas distorções que cristãos não aceitam

"Para QUEM havemos de ir?"

A resposta dada por Pedro a essa pergunta na Bíblia foi: "Jesus". No entanto, a Torre de Vigia muda o sentido dessa expressão por trocar "QUEM" por "ONDE":

Para onde poderíamos voltar-nos, se abandonássemos hoje a organização de Deus? Não há outro lugar! (João 6:66-69) Esta é a única organização que ele usa, e, se nós mesmos estivermos convencidos disso, deveremos poder ajudar outros enfraquecidos na fé.

De quem Jesus é mediador?

A Bíblia diz que Jesus é o mediador entre Deus e homens. No entanto, as testemunhas de Jeová acreditam que Jesus só é mediador de uma das duas classes de testemunhas de Jeová que existem, a classe dos "ungidos", da qual sua liderança faz parte.

A Sentinela, 15 de Setembro de 1979, diz:

De modo que, em estrito sentido bíblico, Jesus é o "mediador" apenas dos cristãos ungidos.

Vida Eterna, apenas por meio da classe dos "ungidos"

A Bíblia diz que ninguém vai ao Pai senão por meio de Jesus, porque ele é o caminho, a verdade e a vida.

A Sentinela, 1 de Março de 2012, pág. 17, diz:

Com o novo pacto, Jeová torna possível que muitos sejam abençoados por meio de poucos. Os que fazem parte desse pacto são poucos, apenas 144 mil. Por meio deles, milhões de pessoas de todas as nações serão abençoadas com a vida eterna num paraíso na Terra. Alguns dos que estão no novo pacto servem a Jeová na Terra hoje. Só eles devem comer o pão e tomar o vinho, porque foi com eles que Jeová fez o novo pacto, validado por meio do sangue de Jesus.

Referências

Este artigo foi baseado em um artigo em inglês. Para ver um artigo mais completo, clique aqui.

Comentários


@2016-2017 Observatório JW