Demonização da mídia e mania de perseguição

Postado por: Mentalista
Data: 2016-01-02 05:24:37 (Atualizado em: 2016-12-26 12:43:11)

Tags: citações, mídia, televisão, jornais, notícias

Despertai!, 8 de Novembro de 1994, pág. 15

Desde os dias de Jesus, as Testemunhas de Jeová enfrentam oposição e preconceito que já as levaram aos tribunais de mais alta instância de muitos países. Esses processos resultam num ‘testemunho para as nações’. (Mateus 10:18) Mesmo quando suas Testemunhas num determinado país são poucas, Jeová pode providenciar que seu nome seja amplamente conhecido. E exatamente como aconteceu no primeiro século com a surpreendente intervenção de Gamaliel, respeitado membro do Sinédrio, Deus hoje pode suscitar apoio para seu povo de fontes inesperadas.

A Sentinela, 1 de Agosto de 1996, págs. 16-17, par. 6

6 Mas, temos de reconhecer que não é fácil levar uma vida correta ou santa, enquanto estamos no mundo corrupto de Satanás. Ele arma laços para os cristãos verdadeiros, que procuram sobreviver no sistema de coisas dele. (Efésios 6:12; 1 Timóteo 6:9, 10) As pressões do trabalho secular, da oposição na família, das zombarias na escola, bem como a pressão de colegas, tornam essencial que se tenha uma espiritualidade forte para manter a santidade. Isto destaca o papel vital de nosso estudo pessoal e de assistirmos regularmente às reuniões cristãs. Paulo aconselhou a Timóteo: “Apega-te ao modelo de palavras salutares que ouviste de mim com a fé e o amor que há em conexão com Cristo Jesus.” (2 Timóteo 1:13) Ouvimos essas palavras salutares no nosso Salão do Reino e as lemos no nosso estudo particular da Bíblia. Elas podem ajudar-nos a ser diariamente santos na nossa conduta, em muitas circunstâncias diferentes.

Nosso Ministério do Reino, Janeiro de 1971, pág. 3, par. 7

7 Por que é tudo isso tão importante agora? Satanás não quer que alguém sirva a Jeová. (1 Ped. 5:8) Ele tem muitos modos para exercer pressão sobre os jovens, na tentativa de fazê-los cair. As coisas do mundo são feitas para parecerem atraentes. Há o medo da zombaria dos colegas de escola e o desejo de ser aceito pelos outros. Durante muitas horas, cada semana, enquanto estão na escola, estão longe da influência dos pais e estão sob a influência do mundo. Apenas os pais que realmente se dêem conta da seriedade disso e que compreendem que estão empenhados numa batalha pela mente de seus filhos serão bem sucedidos.

A Sentinela, 1 de Junho de 2001, pág. 8

Atualmente, os servos de Jeová vivem num mundo hostil e enfrentam muitas ameaças ao seu bem-estar físico e espiritual. Por exemplo, em alguns países muitas Testemunhas de Jeová foram mortas em explosões brutais de ódio racial. Em outras partes, os servos de Jeová têm enfrentado falta de alimentos, dificuldades econômicas, desastres naturais, doenças graves e outras situações que ameaçam sua vida. Além disso, têm lidado com perseguição, pressão de colegas de trabalho e várias tentações para fazer o que é errado, situações que podem ameaçar sua espiritualidade. De fato, o grande adversário, Satanás, está determinado a destruir os servos de Jeová, por quaisquer meios possíveis. — 1 Pedro 5:8.

A Sentinela, 1 de Dezembro de 1998, pág. 14, par. 5

5 Em muitos casos, os principais instigadores da perseguição movida aos servos de Jeová mostraram ser opositores religiosos, que têm usado sua influência junto às autoridades políticas e à mídia para tentar suprimir as atividades das Testemunhas. Como devemos nós, Testemunhas de Jeová, reagir a tal oposição — quer esta seja em resultado das nossas crenças e práticas, quer por motivo de acusações falsas?

A Sentinela, 1 de Janeiro de 2000, pág. 14, par. 12

12 Aqueles que amam a escuridão odeiam a luz de Jeová. (João 3:19) Alguns até mesmo procuram apagar esta luz. Isso só é de esperar. Mesmo Jesus, “a verdadeira luz que dá luz a toda sorte de homem”, foi escarnecido, sofreu oposição e foi finalmente morto por seus patrícios. (João 1:9) No decorrer do século 20, as Testemunhas de Jeová também foram escarnecidas, encarceradas, proscritas, até mesmo mortas, ao passo que refletiram fielmente a luz de Jeová. Em anos recentes, opositores têm usado a mídia para difundir mentiras sobre os que refletem a luz de Deus. Alguns querem fazer as pessoas crer que as Testemunhas de Jeová são perigosas e deviam sofrer restrições ou ser proscritas. Foram bem-sucedidos esses opositores?

A Sentinela, 15 de Outubro de 2001, pág. 14, par. 10

10 Leia Romanos 8:31-34. Paulo perguntou: “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” É verdade que Satanás e seu mundo iníquo são contra nós. Inimigos talvez nos acusem falsamente, até mesmo nos tribunais do país. Alguns pais cristãos foram acusados de odiar os filhos por não permitir que recebam tratamentos médicos que violam a lei de Deus ou por não os deixarem participar em celebrações pagãs. (Atos 15:28, 29; 2 Coríntios 6:14-16) Outros cristãos fiéis foram acusados falsamente de serem sediciosos, por não quererem matar outros humanos numa guerra ou por não se envolverem em política. (João 17:16) Alguns opositores difundiram mentiras caluniosas na mídia, até mesmo acusando falsamente as Testemunhas de Jeová de serem uma seita perigosa.

A Sentinela, 1 de Março de 2003, pág. 9, par. 6

6 Precisamos também ter coragem quando opositores manobram a mídia para divulgar notícias desfavoráveis sobre os servos de Deus, ou quando procuram restringir a adoração verdadeira por tramarem “desgraça por meio de decreto”. (Salmo 94:20) Por exemplo, como devemos nos sentir quando as notícias veiculadas nos jornais, no rádio ou na televisão sobre as Testemunhas de Jeová são distorcidas ou completamente falsas? Devemos ficar chocados? Não. Nós esperamos coisas assim. (Salmo 109:2) E não ficamos surpresos quando alguns acreditam nas mentiras e distorções publicadas, visto que “qualquer inexperiente põe fé em cada palavra”. (Provérbios 14:15) Ainda assim, os cristãos leais se negam a acreditar em qualquer declaração feita a respeito dos seus irmãos, e certamente não permitem que informações desfavoráveis os façam perder as reuniões cristãs, diminuir sua participação no ministério de campo ou abalar sua fé. Ao contrário, “recomendam[-se] de todo modo como ministros de Deus, . . . por intermédio de glória e de desonra, através de relatos maus e de relatos bons; como enganadores [segundo dizem os opositores], e ainda assim [sendo] verazes”. — 2 Coríntios 6:4, 8.

20 Jesus disse no Sermão do Monte: “Felizes sois quando vos vituperarem e perseguirem, e, mentindo, disserem toda sorte de coisas iníquas contra vós, por minha causa. Alegrai-vos e pulai de alegria, porque a vossa recompensa é grande nos céus; pois assim perseguiram os profetas antes de vós.” (Mateus 5:11, 12) Naturalmente, a perseguição em si não é agradável, mas a nossa posição firme, apesar de perseguição, incluindo relatórios caluniosos na mídia, é motivo de regozijo. Significa que estamos agradando a Jeová e que receberemos uma recompensa. Nossa atitude corajosa mostra que temos uma fé genuína e nos assegura a aprovação de Deus. Sim, mostra que temos plena confiança em Jeová. Este tipo de confiança é vital para o cristão, conforme mostrará o próximo artigo.

A Sentinela, 15 de Setembro de 2002, pág. 17, par. 8

8 Satanás procura quebrantar nossa integridade por criar dúvidas sobre o que aprendemos. Hoje em dia, como no primeiro século, apóstatas e outros procuram destruir a fé dos incautos. (Gálatas 2:4; 5:7, 8) Às vezes usam a mídia para divulgar informações deturpadas ou mesmo mentiras deslavadas sobre os métodos e os motivos do povo de Jeová. Paulo advertiu que alguns se desviariam da verdade. “Haverá um período de tempo”, escreveu, “em que não suportarão o ensino salutar, porém, de acordo com os seus próprios desejos, acumularão para si instrutores para lhes fazerem cócegas nos ouvidos; e desviarão os seus ouvidos da verdade, ao passo que serão desviados para histórias falsas”. — 2 Timóteo 4:3, 4.

Clímax de Revelação, cap. 21, pág. 134, par. 18

18 Como é transmitida esta mensagem de julgamento? Em geral, não pelos veículos noticiosos do mundo, que fazem parte do mundo e freqüentemente vituperam o “escravo” de Deus

A Sentinela, 1 de Junho de 1997, págs. 15-16, pars. 14-15

14 Em muitos lugares, as Testemunhas de Jeová se tornam cada vez mais o centro da atenção da mídia. De forma similar ao que aconteceu aos primeiros cristãos, muitas vezes elas são difamadas e colocadas na mesma categoria de cultos religiosos suspeitos e organizações secretas. (Atos 28:22) Será que pregarmos abertamente pode aumentar a possibilidade de sermos atacados? Certamente não seria sábio, nem estaria em harmonia com o conselho de Jesus, meter-nos desnecessariamente numa controvérsia. (Provérbios 26:17; Mateus 10:16) No entanto, a obra benéfica da pregação do Reino e de ajudar as pessoas a melhorar sua vida não deve ser ocultada. Ela glorifica a Jeová, enaltece-o, chamando atenção para ele e para o seu Reino estabelecido. A recente reação gratificante à verdade bíblica na Europa Oriental e em partes da África deve-se em parte à verdade estar agora sendo pregada mais abertamente nestes lugares.

15 É verdade que a pregação aberta das Testemunhas de Jeová, o paraíso espiritual que usufruem e sua prosperidade — tanto em recursos humanos como em bens materiais — não passam despercebidos. Ao passo que esses fatores atraem pessoas sinceras, eles podem causar aversão aos opositores. (2 Coríntios 2:14-17) De fato, isso pode finalmente servir para induzir as forças de Satanás a atacar o povo de Deus.

Comentários


@2016-2017 OBSERVATÓRIO DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ