Charles Taze Russell

Postado por: Mentalista
Data: 2016-01-02 06:14:17 (Atualizado em: 2017-01-13 01:03:22)

Tags: blog, artigos, Russell

Charles Taze Russell nasceu em 16 de fevereiro de 1852, em Allegheny, Pensilvânia, EUA, de pais que frequentavam uma Igreja presbiteriana. Foi o fundador do movimento religioso chamado "Estudantes da Bíblia" (do qual saíram saíram as "Testemunhas de Jeová"). Fundou em 1879 a revista religiosa A Torre de Vigia de Sião. Em fevereiro de 1881, foi co-fundador da Sociedade Torre de Vigia de Sião e seu secretário-tesoureiro. A 15 de dezembro de 1884, funda a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias & Tratados de Pensilvânia e é eleito seu presidente. Faleceu a 16 de outubro de 1916. O advogado e juiz Joseph Rutherford lhe sucedeu na presidência.

Com cerca de quinze anos, Russell teve uma ‘crise religiosa’ porque não conseguia conciliar a bondade de Deus com as doutrinas das penas eternas e da predestinação que eram ensinadas na Igreja presbiteriana. ‘Um Deus que empregasse o seu poder para criar seres humanos os quais pré-conhecesse e predestinasse ao tormento eterno, não poderia ser nem sábio, nem justo ou amorável’, dizia Russell. Ainda pensando assim, com cerca de dezessete anos, numa sala de Allegheny, Russell assistiu a uma pregação de Jonas Wendell que anunciava o ano de 1874 como a data da volta visível e gloriosa de Cristo.

Jonas Wendell fazia parte da Igreja Cristã Adventista (que não deve ser confundida com a Igreja Adventista do Sétimo Dia) que era formada por aqueles que após o grande desapontamento de 1844 continuavam ainda a estabelecer novas datas sobre a volta de Cristo. Depois deste encontro com Wendell, Russell passou a estudar a Bíblia com outros da sua idade e a esperar a volta de Cristo (no entanto, dizia que a volta de Cristo seria invisível). Mas, chegou 1874 e mais uma vez Cristo não voltou visivelmente conforme os cálculos feitos pelos cristãos-adventistas. Os desapontados decidiram optar pela ideia da ‘coisa errada no tempo certo’: a data de 1874 deveria estar certa, mas o evento esperado para esse ano tinha sido o errado. Assim, disseram que em 1874 tinha começado a presença invisível de Cristo, e que após quarenta anos, em 1914, viria o fim do mundo e começaria o milênio.

Junto com o cristão-adventista Nelson H. Barbour, a partir de 1878, Russell passou a publicar a revista Herald of the Morning (O Arauto da Manhã). O motivo desta sua colaboração com Barbour foi que ele ficou convencido da tese de Barbour sobre o tempo do começo da presença invisível de Cristo. Desde então, Russell se dedicou muito para anunciar o ano de 1874 como data da volta invisível de Cristo. Em 1879 Russell separou-se de Nelson Barbour e começou a publicar a revista hoje conhecida como A Sentinela. Em 1881, Russell fundou a Zion’s Watch Tower Tract Society que foi registada legalmente em 1884. Em 1896 esta sociedade adotou o nome de Watch Tower Bible and Tract Society of Pennsylvania. Em 1897, sua esposa Maria Frances Ackley separou-se dele. Em 1903 ela faz ao Tribunal civil e Penal de Pittsburgh o pedido de separação legal acusando seu marido - entre outras coisas - de conduta imprópria para com outras mulheres (embora não considerasse seu marido culpado de adultério). A causa foi debatida em 1906; e em 1908 foi emitido um decreto com o veredito ‘Divórcio’. Russell viajou muito, escreveu muito, pregou muito e ganhou também muito pela venda dos seus livros e opúsculos. Teve que enfrentar diversos processos durante a sua vida, além daquele para o divórcio.

Em 1910 e 1911, A Sentinela fez publicidade de um certo tipo de trigo que custava um dólar por libra e que, supostamente, dava uma colheita cinco vezes superior à do trigo comum; e os seguidores eram convidados a comprá-lo, sendo que a arrecadação iria para a Torre de Vigia e seria usado para publicar os sermões de Russell. O jornal Brooklyn Daily Eagle publicou uma vinheta na qual apresentava Russell e o seu ‘trigo milagroso’. Russell então entrou com uma causa por difamação contra o jornal pedindo uma indenização de cem mil dólares. No entanto, averiguações feitas por entidades governamentais mostraram que aquele trigo era ligeiramente inferior ao trigo comum; de modo que o jornal venceu a causa.

Chegou também 1914, sem que nada daquilo que tinha sido predito por Russell se cumprisse. Mas ele não se rendeu, e lançou uma nova data, 1918. No entanto, morreu em 1916. De Russell, as Testemunhas de Jeová ainda retêm diversas doutrinas como a rejeição da Trindade e da Divindade de Cristo, a rejeição da personalidade e da divindade do Espírito Santo, a rejeição da ressurreição corporal de Jesus Cristo, a rejeição da volta visível de Cristo, a rejeição da salvação por graça mediante só a fé, a negação da existência da alma imortal, e a negação do tormento eterno dos pecadores, e a doutrina da prova milenial (embora com alguma diferença).

Fontes:

http://portoghese.lanuovavia.org/portoghese_conf_1_tdg_01.htm
http://testemunhas.wikia.com/wiki/Charles_Russell

Comentários


@2016-2017 OBSERVATÓRIO DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ